Cartilha do Educador

Cartilha do Educador

“Educando com a ajuda das Neurociências”. O resultado do trabalho voluntário de mais de uma centena de professores por nós treinados que, em campo, entrevistaram pais e professores de mais de 9.000 crianças e adolescentes de 87 cidades e 16 estados brasileiros. Baixe seu exemplar gratuitamente (em PDF)

More...
O que é TDAH?

O que é TDAH?

Um guia sobre crianças e adolescentes com TDAH Baixe seu exemplar gratuitamente (em PDF)

More...
Convite Projeto Glia de Inclusão Escolar

Convite Projeto Glia de Inclusão Escolar

Prezado Professor, Temos a grata satisfação de convidar você e sua escola a participar conosco do Projeto Glia de Inclusão Escolar.

More...
Frontpage Slideshow | Copyright © 2006-2014 JoomlaWorks Ltd.

O que é TDAH?

Article Index

Hiperatividade

Dos sintomas do TDAH a hiperatividade é o mais facilmente identificado.

Pode manifestar-se tão precocemente quanto dentro do útero materno. As mães frequentemente relatam a movimentação intra-uterina excessiva da criança com TDAH em comparação com outros filhos sem este transtorno.

Tal hiperatividade pode já ser observada nos primeiros meses de vida. Além da movimentação excessiva estes bebês apresentam um quadro de hiperexcitabilidade caracterizado por choro inconsolável, sono difícil, fotofobia (aversão à luz forte), reação exagerada a sons (o bebê se assusta com muita facilidade), intolerância ao jejum e reflexos neurológicos exaltados.

Frequentemente estas crianças apresentam um desenvolvimento motor adiantado começando a andar antes de um ano de idade.

Embora muitas vezes atrasem no desenvolvimento da fala, como dizem alguns pais: “depois que começam, disparam a falar e não param nunca mais”.

A fala excessiva, em alto volume, quase sem pausas e com pouca ou nenhuma modulação, observada nestas crianças, com freqüência chega mesmo a incomodar os pais, professores e outras crianças.

Logo que começam a andar, rapidamente aprendem a correr e escalar tudo que vêm pela frente. Muitos pais referem que “a criança corre, não anda”.

Outras formas que os pais fazem referência à hiperatividade são: meu filho “é levado da breca”, “não para quieto um segundo”, “é elétrico, parece ligado nos 220”, “escala demais”, “não consegue parar nem para tomar as refeições”, “se consegue ficar na TV se mexe o tempo todo, se vira e desvira de cabeça para baixo...”.

Nestas frases podemos reconhecer um outro elemento dentro do quadro de hiperatividade, a inquietação corporal ou como dizem os mais velhos: “ter no corpo o bicho carpinteiro”...

Em qualquer fase da vida o portador de TDAH apresenta uma movimentação corporal excessiva e desnecessária constituída por movimentos de vários segmentos corporais sem uma função específica, um objetivo funcional. Assim batem incessantemente o lápis na carteira até enlouquecer o professor, movimentam quadril e espáduas, chutam a carteira da frente e o caderno cai no chão, roubando a sua atenção e a dos colegas, interrompendo algo mais importante que estava em andamento.

Back to top